domingo, 19 de abril de 2009

O ataque de sátanas contra a igreja

Temos visto já que a guerra espiritual gira em torno de duas coisas: a carne e o Espírito. Quando não damos lugar à carne, cortamos o caminho para Satanás e a guerra está ganha. De modo que a guerra contra Satanás começa dentro de nós mesmos. Eu estou falando de nós, que somos crentes nascidos de novo e da Igreja do Deus vivente. Se não dermos lugar ao diabo, teremos resolvido a guerra em grande parte. Hoje quero falar sobre o ataque de Satanás contra a Igreja.
Lendo no livro de Apocalipse 2.10, “Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida.” E logo passaremos para 1 Timóteo 4:1, “Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios….” E em Atos 5.3, “Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo…?” E finalmente Mateus 16:18, “…sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela….”
A primeira menção da Igreja nas Escrituras se encontra em Mateus 16.18, e está ligada ao atentado de Satanás contra ela. Isto deveria dizer-nos algo. Este Satanás com o qual estamos tratando sabe muito bem que há de ser ou a Igreja ou ele mesmo. Nesta primeira referência à Igreja ela está em guerra contra Satanás, e Jesus declara e ele não prevalecerá contra ela. Ainda que a derrota de Satanás está prometida, e em relação a Cristo esta derrota já foi lograda no Calvário, é claro que ele vai continuar a atacar-nos quando lhe damos lugar. Por qual razão Satanás, o ser mais elevado entre a criação de Deus e o mais poderoso do reinado angélico, atacaria meros seres humanos, mesmo os crentes desprezados pelo mundo? (1ª Coríntios 1.18-31). A resposta a isto é outra chave para esta guerra espiritual. Satanás odeia a Jesus, e Jesus mora em nós. Nós estamos aqui para sermos conformados à imagem dEle. A Igreja está aqui para manifestar a Jesus. Este é o motivo pelo qual Satanás ataca a Igreja.
Quando Jesus estava aqui na terra fisicamente, Satanás o tentava, o vigiava e o procurava matar. “A qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor de glória” (1ª Coríntios 2.8). Finalmente Satanás logrou que Jesus fosse crucificado, mas ele mesmo se tornou o vencido, o perdedor para toda a eternidade. Jesus se ressuscitou em grande vitória e está assentado em honra e glória à destra do Pai. O diabo não pode mais tocar o corpo glorificado de Jesus (Lucas 24.39). O que ele vai fazer, então? Ele dirige a sua vengança ao corpo espiritual do Senhor aqui na terra, Sua Igreja comprada pelo Seu sangue (1ª Coríntios 12). A única maneira para ele atingir a Cabeça (Jesus) é atacar ao Corpo (A Igreja). Desta maneira nós podemos entrar na comunhão dos sofrimentos de Jesus, conforme Colossenses 1.24 onde Paulo diz: “… e na minha carne cumpro o resto das aflições de Cristo, pelo seu corpo, que é a igreja.”
No processo de descobrir como Satanás opera nos dias de hoje se revelam muitos aspectos aparentemente não relacionados. O trono de Satanás não se localiza no céu nem no inferno, mas está identificado com a terceira igreja local mencionada em Apocalipse 2.12 e 13: “E ao anjo da igreja que está em Pérgamo escreve…Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás….” É de admirar-se que a sede de Satanás não esteja em um boate, um prostíbulo, um cassino, uma prisão ou um templo pagão. Mas está em uma igreja. Apocalipse 2:24 nos declara que a doutrina dele se encontra numa igreja também. Satanás reconhece plenamente que se pudesse vencer a Igreja, teria ganhado o conflito dos séculos. Por isso Deus nos diz a nós, os que estamos unidos com Ele, que ao edificarmos a Sua Igreja tenhamos cuidado em seguir os Seus padrões. Se a verdadeira Igreja pudesse ser eliminada, Jesus teria mentido, O Pai teria fracassado, o Espírito Santo teria sido vencido e toda a humanidade estaria sob o domínio de Satanás. Não é surpreendente que não tenhamos enfrentado piores ataques? Deus em Sua misericórdia nos protege, como se vê no livro de Jó, capítulos 1 e 2.
Muito daquilo que hoje em dia chama-se igreja pouco se assemelha à concepção bíblica da Igreja. Satanás precisa combater somente a verdadeira Igreja. Ele logra muito mais através duma igreja falsa do que numa taberna. De modo que o seu ataque se focaliza inteiramente contra a verdadeira Igreja, aquele remanescente que tem recusado ser parte do sistema da prostituta. Esta Igreja que tem reconhecido que guardar a sã doutrina é requisito para ser a genuína Igreja do Senhor na terra. Tomemos uns minutos para examinar algumas coisas que Deus diz da Igreja. Aqui está o propósito e a função dela, lembrando sempre que a igreja consiste do povo e não do templo. Efésios 2.19-22 nos dizem que: “… vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito.” Isto estabelece o propósito da Igreja – uma morada para Deus. Em segundo lugar, a Igreja é um templo, um lugar onde os perdidos podem achar a Deus. esse corpo. No Dia de Pentecostes Ele assumiu outro corpo – a Igreja. E agora nós, como a Igreja, o corpo de Cristo, temos nos tornado o lugar de encontro de Deus e o homem. Nós somos a morada de Deus. Efésios 2.21, diz que somos um “templo santo”. Leia Efésios 3.7-10.
A Igreja aqui é o meio pelo qual a multiforme sabedoria de Deus é conhecida. Ela é o exemplo admirável de Deus para o mundo espiritual. Ela traz glória para Deus. Nela Deus coloca os homens que são dotados dos Seus dons: “E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores…” (Efésios 4.11). No versículo 12 do mesmo capítulo se diz que a Igreja é o instrumento para o aperfeiçoamento dos santos e a obra do ministério. Versículos 13 e 14 constam que ela é o meio para produzir a unidade da fé e levar os santos à maturidade e estabilidade na verdade. O versículo 16 consta que por meio dela se alcança o crescimento numérico e espiritual: “Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.”
Em Efésios 5.21-33, temos outras declarações semelhantes que mostram a Igreja com a Noiva de Cristo.
O papel da Igreja se revela através de várias outras passagens da Escritura: em Mateus 18.15-17 e 1ª Coríntios 6.1-20 – é o lugar onde os crentes resolvem as suas diferenças; em Filipenses 4.10-19 – o lugar onde se contribui em conjunto para missões; em Atos 13.1-5 – ela é a agência que envia missionários; em 1ª Timóteo 3.5 – o lugar onde os crentes recebem cuidado como em família; em 1 Timóteo 3.13-15 – ela é a coluna e firmeza da verdade; Hebreus 2.11 e 12 – o lugar para cantar e louvar a Deus; Tiago 2.1-9 - o lugar onde não se faz acepção de pessoas; Apocalipse 2.2-4 – o lugar para trabalhar para Deus e julgar os falsos obreiros; Apocalipse 2.10 – o lugar para sofrer e passar tribulações para a glória de Deus; Apocalipse 3.8 – o lugar para aproveitar as portas abertas, as oportunidades que Deus dá. Tudo isto diz respeito o propósito de Deus para a Igreja.
Lembremo-nos sempre que a Igreja é um organismo criado por Deus e não uma organização feita pelos homens. Jesus deu a Sua vida por ela. Satanás fará tudo possível para impedir a Igreja na sua operação para cumprir o propósito de Deus. Quero mencionar vários ataques básicos de Satanás e como ocorrem. Em primeiro lugar está a perseguição. Às vezes a perseguição vem de fora, mas muitas vezes ela vem de dentro.
No Livro dos Mártires de Fox se registram muitíssimos ataques que vieram de fora. Jesus nos avisou deste perigo: “Se vós fósseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia… Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós…” (João 15.19 e 20); “Expulsar-vos-ão das sinagogas; vem mesmo a hora em que qualquer que vos matar cuidará fazer um serviço a Deus… no mundo tereis aflições…” (João 16.2,33). O livro de Atos registra casos de apedrejamento, açoites, prisões e mortes. Hoje em dia a Igreja está sendo atacada pelo Romanismo, o Islamismo, o Hinduísmo, o Budismo, o paganismo e o liberalismo. Não obstante, os ataques que vêm de dentro são uma ameaça muito mais perigosa. Segundo Judas, versículo 4 alguns se introduzem na Igreja para lhe fazer mal. 2ª Pedro 2.1 e 2 aborda o mesmo tema, declarando que “…introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou….” Estes falsos ministros pelo engano atraem muitos seguidores e provocam uma pressão tremenda contra os que querem defender a fé. Eu tenho observado casos de igrejas que têm mandado os seus pastores embora porque eles não queriam ceder em relação à sã doutrina. Às vezes os membros alegavam que o pastor estava velho, mesmo ele sendo o pai espiritual de muitos deles. Acharam um pastor segundo o seu gosto e agora cumprem as palavras de 2ª Pedro 2:2, “E muitos seguirão as suas dissoluções….” Satanás é livrado de muitos problemas mediante uma situação destas.
Em sentido geral, a Igreja tem comprometido a verdade. A maioria dos crentes quer ouvir palavras suaves e receber profecias de coisas boas. Os ataques satânicos de dentro são mais dolorosos porque vêm através de crentes. Os ataques de fora pouco afetam a Igreja. Lembro-me de quando saiu um filme retratando a Jesus como um homossexual esta tal chamada igreja realizou demonstrações, desfilando pelas ruas para pressionar os cinemas a não passarem este filme. Alguns ligaram para mim, pedindo que eu desfilasse também. Mas eu os respondi: “Eu acho que não. Pois Jesus não precisa da minha proteção. Ele é Deus, e ainda seguirá sendo Deus quando todos estes que produzem tais filmes estejam no inferno.” Esse ataque externo não pôde fazer-nos mal. É Ananias e Safira que estão dentro que têm criado grandes problemas. É a perversão da mensagem e a falsa doutrina que é tolerada hoje em dia em nome da unidade que nos prejudica.
Nos dias atuais alguns dos nomes mais conhecidos no meio Pentecostal estão pregando que não importa o que cremos, pois Deus só olha para o coração. Satanás utiliza qualquer meio – acrescentando, eliminando, torcendo – para deturpar a verdade da Palavra de Deus. O exemplo disto foi: “É assim que Deus disse…?” (Gênesis 3.1), as primeiras palavras que Satanás dirigiu ao homem. Ele não tem mudado os seus métodos. Se ele fracassar em criar dúvidas em relação a Deus, ele procurará desequilibrar-nos, fazendo-nos dar muita importância às coisas mínimas e pouca importância às coisas de grande valor. As armadilhas que ele usa nesta área são demasiadamente numerosas para serem enumeradas. Neste processo o Espírito Santo é excluído. A maioria das igrejas poderia continuar 95% de suas atividades sem a presença do Espírito Santo. Ele é raramente consultado para receber a Sua direção, ainda que às vezes se pede a Sua bênção sobre um programa feito pelos homens. O nosso papel no programa de Deus não é fazer as decisões, senão seguir as Suas direções. Os programas não são um substituto pelo poder de Deus.
Havemos de retornar à liderança do Espírito Santo. João 17.14 nos ensina que deveríamos estar separados do mundo. E Tiago 4:4 diz que a amizade do mundo nos faz inimigos de Deus. Cristo colocou a Igreja no mundo, mas Satanás procura colocar o mundo na Igreja. Consideremos o barco como ilustração. O barco funciona maravilhosamente bem dentro da água, mas afunda quando a água entra nele. Satanás sabe que Deus irá corrigir uma igreja mundana, portanto ele procura colocar-nos numa posição onde Deus será contra nós. Outras áreas de falha nos roubam as bênçãos, o poder, o nosso testemunho, a pureza e as oportunidades. O inimigo desejaria fazer com que a nossa falta de firmeza pareça a virtude de flexibilidade. Ele tem ludibriado a mente de milhões de pessoas. Em nome do amor toleram o que é falso. Como Sansão, muitos têm crido esta mentira e perdido o seu poder. Isto tem trazido muita dificuldade para a Igreja.
Deus ensina claramente a separação do erro, tanto de doutrina como de prática. Ele tem permitido uma variedade de igrejas locais para poder suprir as necessidades de uma variedade de pessoas. Mas Satanás quer criar divisões entre as igrejas. Geralmente as divisões não se produzem por questões básicas, senão por personalidades: sentimentos pessoais, amizades pessoais, orgulho pessoal, lucro pessoal e outras questões egoístas. Satanás se deleita nas brigas dos crentes. Ele não gosta do conselho de Judas, versículo 3: “…exorto-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos.” Quando batalhamos pele fé estamos batalhando contra ele. A estratégia de Satanás é variada: Vencer-nos de vez (2ª Coríntios 2.11; 2ª Timóteo 2.26); remover-nos da batalha (1ª Coríntios 9.27); colocar-nos numa posição aonde Deus irá nos julgar e castigar (Atos 5.3-5); provocar-nos a lutar os uns contra os outros (Gálatas 5.15); instigar-nos a esquecer ou fazer mau uso da nossa armadura (Efésios 6.10-18). Se Satanás tiver êxito com qualquer destas estratégias, ele nos terá vencido e evitado que sejamos testemunhas de Jesus. Estamos envolvidos numa guerra. O nosso alvo é ser o que Deus quer que sejamos. Não estamos aqui para fazer com que Jesus seja o Senhor das nossas cidades no sentido político, mas estamos aqui para sermos o que Deus quer que sejamos e cumprir o propósito dEle em nossas vidas.
Pr. B. H. Clendennen Presidente da Escola de Cristo Internancional

6 comentários:

Francisco Amado disse...

Isto acontece em todas as religiões.

Eliane Jany Barbanti disse...

Olá Amado, agradeço sua visita e por ter se tornado meu seguidor.
Graça e Paz com o senhor Jesus.
Parabéns pelo seu blog.
Abs.
Eliane

Danilo Fernandes disse...

Ola irmãos!

De link em link, acabei aqui no seu blog. Gostei do conteúdo. Vou me tornar seu seguidor. Espero sua visita em meu blog, o Genizah.

Graça e Paz,

Danilo

http://genizah-virtual.blogspot.com/

Hermes C. Fernandes disse...

Parabéns pelo belo trabalho no blog.

Já estou seguindo.

Aproveito para lhe convidar a conhecer o meu blog, e se desejar segui-lo, será uma honra.

Seus comentários também serão muito bem-vindos.

www.hermesfernandes.blogspot.com

Abraço fraterno!

Alex Malta Raposo disse...

Parabéns pelo blog.

Muito esclarecedor.

A minha página, se o irmão me der o prazer da visita, é www.vivendooevangelho.blogspot.com

Bruno Jardim disse...

Que Deus possa continuar te usando ...
Gostei do seu blog ! Já me tornei seguidor !!

abraços